Brinquedos apropriados para cada idade
 

Karen Kaufmann Sacchetto

Com a proximidade do Dia das Crianças as lojas já estão repletas de brinquedos. Boneca, carrinho, bicicleta... Qual a melhor opção para presentear os pequenos?

A pedagoga Karen Kaufmann Sacchetto, da Escola São Gabriel, preparou uma lista com as etapas pelas quais as crianças passam e com os brinquedos ideais em cada uma delas:

De 2 a 4 meses: Nesta fase o bebê passa do estado de quase inércia para as primeiras reações intencionais. Ele diverte-se quando é levado ao alto e gosta, ainda, de fixar o olhar em objetos atraentes e coloridos. Uma boa sugestão de presente são os brinquedos com texturas e formatos de fácil manipulação, móbiles e brinquedos que emitam sons.

De 5 a 7 meses: A criança já consegue ficar mais tempo fixando um objeto e já volta-se para a direção de onde vem algum som. Aos 7 meses já atende se for chamado pelo nome. Neste momento, o ideal é presentear com tapetes de atividades com sons e espelho (o bebê já é capza de reconhecer-se).

De 8 a 10 meses: A criança já pode interagir com jogos simples e buscar por algum objeto de desejo. Gosta de bichinhos de pelúcia e bonecos. Livros plásticos para o banho também são uma ótima pedida, tudo deve ser muito colorido.

De 11 meses a 1 ano: A linguagem está em pleno desenvolvimento. O bebê já consegue concentrar-se por um pequeno período de tempo ouvindo uma história e repete tudo o que escuta. Quando consegue equilibrar-se bem, a bola também é um elemento inseparável. Como sugestão para esta fase tem-se livros com grandes figuras e pouco texto, telefones e bolas.

De 1 ano e ½ a 2 anos
: A criança já reconhece algumas cores e formas. Sabe procurar e encontrar objetos que guardou. Gosta de brinquedos que possa empurrar, puxar, encaixar e explorar com os dedos. Nesta fase, brinquedos de montar, bichinhos de plástico e carrinhos são ótimas opções de presente.

3 anos
: Apesar da linguagem ainda estar em desenvolvimento, o vocabulário da criança aos 3 anos já é bastante extenso, e é neste período, também, que a lateralidade (destra ou canhota) se define. Cubos de tecido, onde cada lado exige um treino motor (abrir e fechar zíperes, botões e ganchos) e cubos com tamanhos decrescentes e que se encaixam são boas sugestões de presente.

4 anos
: Agora a criança apresenta maior coordenação global e coordenação fina. Começa a se interessar por brincadeiras coletivas e demonstra maior equilíbrio. Jogos em equipe com uso de bola e bicicleta compõem a sugestão para os pequenos de 4 anos.

5 anos
: Destreza e motricidade já estão bem definidas. A criança torna-se mais sociável e descobre o prazer de brincar em grupo. Como sugestões temos: modelagem em massinha, argila ou gesso, canetas e caderno de desenho, quebra-cabeças e jogos coletivos com regras e objetivos mais elaborados

6 anos
: A criança já é capaz de realizar diversas tarefas sozinha, bastante independente, já conhece a função de cada objeto. Neste momento surge interesse por jogos eletrônicos e computador. Sabendo-se dosar o uso, eles podem ser uma boa sugestão para o dia 12. Bonecos e bonecas, palavras cruzadas também são boas pedidas.

7 a 9 anos
: Aqui, o raciocínio lógico pode ser usado quase em sua totalidade, permitindo o trabalho com jogos de estratégias simples como o jogo da velha, de damas e trilha.

10 a 12 anos
: Nesta fase, a criança já apresenta pensamento lógico desenvolvido em sua plenitude. Os jogos de tabuleiro e de conhecimento geral com perguntas e respostas das mais diversas área de conhecimento são bons presentes para a criança desta idade.

É importante também verificar se o brinquedo escolhido tem o selo do INMETRO e se é apropriado para a idade. Nunca adquiria brinquedos que tenham partes destacáveis ou ainda com parte pontiagudas e pequenas (uma dica é: sempre compre brinquedos que tenham peças maiores do que o pulso da criança).

* Karen Kaufmann Sacchetto é pedagoga da Escola São Gabriel (www.escolasaogabriel.com.br)

 

Artigo publicado pelo site Ao Mestre Com Carinho

Voltar paraArtigos